Mensagem

O BICENTENÁRIO DE SÃO PEDRO JULIÃO EYMARD

E O MÊS DA BÍBLIA

 

BíbliaO grande “Apóstolo da Eucaristia”, São Pedro Julião Eymard, foi também, como não poderia deixar de sê-lo, um grande amante da Palavra de Deus. Mas também o seu contacto com a Palavra de Deus foi fortemente marcado por um caráter eucarístico, como veremos mais adiante.

A Sagrada Escritura é a ciência das ciências. Dizia o Santo: “O Sacerdote perdeu todo o seu dia, quando o passou sem ler a Sagrada Escritura”. E ele lhe consagrava a primeira hora de estudo de cada dia. Procedia de maneira a poder lê-la toda inteira cada ano, “no próprio texto latino”, seguindo o conselho da Imitação de Cristo, que recomenda ler a Sagrada Escritura com o mesmo espírito com que foi composta, isto é, com humildade, simplicidade e fidelidade.

“Neste estudo o que eu escrever será para o meu ministério, – diz ele – mas o que eu meditar será para mim. Quando eu tiver assimilado, então nutrirei os outros. Por isto procurarei vigiar-me para não compor ou pregar lendo.” A leitura que ele fazia era em verdade mais meditação que estudo.

Ordinariamente, ele não subia ao púlpito para pregar senão depois de ter passado um certo tempo diante do Santíssimo Sacramento exposto. Escrevia geralmente algumas notas e se penetrava do Santo Evangelho, sobretudo do Evangelho segundo São João que ele trazia sempre sobre seu coração.

Essa preparação preliminar, ele a chamava “fazer a massa”; ela se tornava, exposta “ao fogo eucarístico”, um pão saboroso e substancial. Ele estava persuadido da necessidade da oração para tornar fecunda a palavra do pregador. De fato, a oração era sua preparação permanente; o pensamento do Santíssimo Sacramento não o deixava jamais; e, no púlpito, ele sabia deixar “o lugar ao Espírito Santo”. Suas pregações eram, não o resultado da memória que rediz o que leu, mas o transbordamento natural de um espírito sempre em Deus.

Além de sua predileção pelo Evangelho de São João, ele amava muito também São Paulo. Ele dizia: “Pedi a Nosso Senhor o espírito das Epístolas de São Paulo, este grande amante de Jesus Cristo. Desde hoje (era o dia 25 de maio de 1845) vou começar a lê-las, ao menos dois capítulos por dia”.

Encerremos com um breve conselho eucarístico de São Pedro Julião Eymard: “Ao lerdes o Evangelho, levai-o à Eucaristia e da Eucaristia a vós. Vosso poder então se ampliará, e o Evangelho brilhará com outro fulgor, enquanto tereis sob os olhos, realmente, a continuação do que ledes. Pois, Nosso Senhor, além de ser o nosso Modelo, é a Luz que no-lo patenteia, manifestando-nos as suas belezas”.

Que nesse seu Bicentenário, Santo Eymard interceda por nós, para que sejamos imbuídos do seu espírito sobrenatural em nosso contacto com a Palavra de Deus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *